Browsing Category

Vida de Mãe Empreendedora

Vida de Mãe Empreendedora

Por quê as mães querem empreender

Você abre a internet, e nunca ouviu tantas coisas sobre Empreendedorismo Materno. Mães que deixam seus empregos formais e abrem seus próprios negócios em busca de mais flexibilidade e autonomia para estar perto dos filhos!

Apesar de fora daqui, o movimento das mães empreendedoras já existir há algum tempo e ter bastante força, no Brasil é algo mais recente. Se pensarmos, na verdade ele sempre existiu, porém de forma isolada e agora ganha uma força maior como movimento e mais possibilidades de atuação e união dessas mulheres, também graças à internet.

Nos últimos dois anos, pesquisando muito sobre o assunto para lançar o Empreender Materno, presenciei um aumento e uma expansão de iniciativas, pesquisas e também de espaço para se discutir o assunto. Começou a se separar o empreendedorismo materno de dentro do feminino, reconhecendo que este possui algumas peculiaridades.

E isso tudo é muito bom! Muitas mães, como eu, puderam conhecer outras mães que buscaram esse caminho. Trocamos dicas, desabafos e foi justamente o aumento do número de pessoas interessadas no assunto que surgiu o projeto que tem foco nas mães empreendedoras.

Porque as mães querem empreender?

Você se lembra como era antes de ter filho? Quantas mudanças a gente enfrenta! As decisões eram mais simples e as mudanças em nossas vidas mais fáceis de encarar.

Todas essas mudanças que um filho traz impacta também na relação que temos com o trabalho. Queremos mais flexibilidade de horário, autonomia para definir as nossas rotinas, queremos trabalhar com algo que nos traga algo a mais que retorno financeiro (e muitas vezes ter a possibilidade de se ganhar que antes) e poder acompanhar mais de perto o crescimento dos filhos.

O mercado corporativo, em sua maioria não acolhe essa mãe, que tem novos anseios agora. Tanto que, segundo diversas pesquisas que passei a acompanhar para lançar o projeto, falam que esta decisão vem, na maioria das vezes, na volta da licença maternidade. É o divisor de águas e o empreendedorismo responde muitos desses anseios e se torna cada vez mais um caminho a ser seguido.

Explicação biológica

Mesmo assim, outros estudos apontam que a vontade de empreender pode surgir em outros momentos também. No livro Minha mãe é um negócio, elas trazem um estudo da Universidade de Londres que diz que durante a gestação o cérebro da mulher reduz de tamanho e volta ao tamanho normal em seis meses. Com esse processo em que o cérebro se contrai, ele se modifica, se reorganiza e quando volta a crescer aumenta a capacidade de memorização, concentração e aprendizagem.

Com isso, a mulher se torna muito mais dinâmica, mais habilidosa, mais sensível e competente. Essas mudanças acontecem para que possamos cuidar dos filhos, ao passo que também são habilidades valorizadas no meio corporativo e que têm tudo a ver com o empreendedorismo.

Soluções do dia a dia viram ideias de negócios

Além disso, tem um outro lado. A mulher que é mãe passa a olhar o mundo de uma forma diferente. E esse novo olhar gera negócios. Mãe, quando vai a um restaurante, por exemplo, olha as quinas das mesas, o espaço kids. Então os negócios pensados pelas mães quase sempre estão relacionados com melhoras em sua nova realidade: é a fralda mais saudável e sustentável, a roupa mais confortável, o brinquedo que valoriza a infância. Problemas do cotidiano geram ideias de soluções que viram negócios.

Temos diversos exemplos desse tipo de negócio e também aquelas em que a mãe utiliza algum talento esquecido ou que era apenas um hobby. E quantas mães não reinventam suas profissões atuais lançando no mercado novos produtos e serviços sob uma nova ótica que adquirem após a maternidade.

Empreender depois dos filhos: qual a diferença?

A maioria das mães se deparam com o empreendedorismo junto com o nascimento dos filhos, naquele momento em que se pegam sem querer voltar para o emprego tradicional que não se encaixa mais na sua nova vida de mãe.

Costumo dizer que empreender é muito mais que montar um negócio, é um novo estilo de vida e que tem tudo a ver com a maternidade.

Mães são empreendedoras natas, é só parar uns minutinhos e olhar para a maternidade pra ver como ela e o empreendedorismo têm coisas em comum. O livro Minha mãe é um negócio, retrata bem essas semelhanças. 

E quando surge a ideia de montar um negócio, todas essas habilidades adquiridas na maternidade e que ajudam no empreendedorismo devem ser levadas em consideração, mas também devem ser analisadas as dificuldades que se encontra quando se quer empreender e maternar. 

Lidar com planos, planejamento, contas, marketing, coisas que muitas, nunca haviam ouvido falar. Na maioria das vezes a mãe que começa a empreender precisa acumular algumas funções e aprender algumas delas.

Adequar-se à nova rotina buscando o equilíbrio entre a maternidade e o trabalho, é outro desafio comum que as mães empreendedoras encaram. Estabelecer uma rede de apoio é fundamental para o processo de desenvolvimento de um negócio paralelo com a maternidade, assim como buscar qualificação sempre.

A boa notícia? Projetos como o Empreender Materno com cursos voltados para este público, grupos de apoio, coworkings maternos, feiras destinadas às mães empreendedoras, inciativas de bancos e governo e até o espaço maior na mídia, mostram que o empreendedorismo materno é viável, possível e que veio pra ficar.

Empreender Vida de Mãe Empreendedora

Participação no Programa Deu Certo Multimídia 2015

Em novembro do ano passado, participei do programa Deu Certo Multimídia, onde os alunos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Universidade Católica Dom Bosco em Campo Grande.

Foi um bate-papo gostoso sobre a história do Indiretas Maternas, aqui do Empreender Materno também. Falamos de empreendedorismo, maternidade, profissão, paixão e muitas outras coisas.

Veja a entrevista na íntegra:

 

Vida de Mãe Empreendedora

Um 2016 empreendedor pra você

Dias atrás eu estava dado uma entrevista para um site. Dentre as perguntas, uma delas me chamou bastante a atenção: a jornalista me  perguntou o era empreender pra mim.

Confesso que o começo fiquei bastante receosa de responder. Fiquei com medo de dar uma resposta que não fosse à altura do que realmente empreender representa pra mim hoje.

Este ano, o Empreender Materno completa 2 anos. nesse tempo, o tempo que este projeto existe eu vivi tanta coisa que é muito difícil colocar em palavras.

Foram amizades, conquistas, feedbacks, realizações, possibilidades, sonhos, liberdade. um a sensação maravilhosa de estar criando algo, de fazer alguma diferença .

Se empreender é “saltar de um abismo e construir um avião durante o caminho”, empreender depois da maternidade é fazer tudo isso com o filho nos braços.

Porque sim, se o empreendedorismo já estava enraizado em nós, a maternidade foi o que o fez  sair à toa. E que bom!

Assim como minhas filhas, empreender mudou meu jeito de pensar e ver a vida! De olhar os problemas e as possibilidades! De superar qualquer desafio! Mas o mais importante: me mostrou que posso mudar o mundo, não de uma vez, muito menos sozinha, mas que é possível, se cada um fizer sua parte!

Que a felicidade nunca foi um  final, mas o caminho! Quado a gente empreende não buscamos um fim, uma chegada, mas usufruir de todo o caminho.

Por tudo isso, eu desejo um 2016 empreendedor pra você! Não só os negócios, mas a maternidade e a vida!

 

Vida de Mãe Empreendedora

Mães empreendedoras também precisam de ajuda

Mom and businesswoman working with laptop computer at home and playing with her baby girl. Horizontal shape, front view, waist up

Toda mãe empreendedora, eu inclusive, acha que consegue dar conta de tudo sozinha. Como no inicio o orçamento é apertado, não é momento de investir e muito menos de contratar alguém para fazer algo que você pode (depois de passar horas e horas estudando) fazer sozinha.

Então acabamos virando administradora, vendedora, marketing, responsável por produção, mãe e muito mais. Por algum tempo (não muito) talvez a gente até de conta do recado, mas chega um ponto que algumas demandas precisam ser terceirizadas, que é necessário pedir ajuda.

Essa ajuda não é só em virtude de estarmos sobrecarregadas, é também pelo negócio, pela profissionalização do negócio. Ninguém consegue ser bom em tudo, nem nós, as mães. Por isso é fundamental nos darmos conta disso, e perceber que o custo beneficio de contratar um profissional para executar algumas demandas ou até mesmo para prestar algum tipo de consultoria é enorme. Mas se você está se perguntando quais as tarefas que podem ser  terceirizadas ou que tipo de consultoria pode contratar, abaixo eu te dou algumas sugestões:

– Consultoria em Marketing para estruturar o posicionamento da sua marca;

– Web Designer para criar uma logomarca bacana, imagens para as redes sociais, um site, etc.

– Assessoria financeira para estruturar os controles gerenciais como fluxo de caixa, orçamento, controle de recebimentos.

– Assistente virtual para executar demandas do dia a dia, como redação de documentos, planilhas, pesquisas de fornecedores e o que mais você achar que pode delegar.

Enfim, são inúmeras as atividades que podem ser terceirizadas, online inclusive, só precisamos entender que com essa atitude o tempo para focar no negócio em si será muito maior, e consequente a satisfação sua e do cliente também. E com isso o que te parecia ser uma despesa a mais irá se transformar em ótimo investimento.

Gabriele Rech é Administradora, mãe empreendedora e apaixonada pelo que faz. Oferece os serviços de assessoria administrativa, back office e assessoria financeira. Proporciona ao empreendedor soluções práticas para o seu dia a dia empresarial na grassessoriaempresarial.com.br

Como começar Empreender Vida de Mãe Empreendedora

Sobre a decisão consciente de empreender depois dos filhos

Desde que começamos o empreender materno e passamos a acompanhar o empreendedorismo materno mais de perto, observamos um aumento no número de iniciativas, de empreendedoras e até de espaço na mídia sobre o assunto.

É normal e natural que cada vez mais mulheres se deparem com a possibilidade de empreender após a maternidade. Em algumas, é apenas um desejo antigo se manifestando. Em outras, se encantam com o empreendedorismo e as possibilidades que eles traz.

Não importa o motivo. Mais dia ou menos dia vamos nos deparar com a decisão de empreender ou não. E essa decisão precisa ser tranquila e consciente já que nossa escolha vai impactar em muitas áreas da nossa vida e também na vida de quem estiver próximo a nós.

É importante que levante todas as mudanças que afetarão nossa rotina e nossa vida, desde os benefícios e possibilidades novas, mas também as novas responsabilidades que assumiremos.

No vídeo abaixo, falamos um pouco mais sobre esse momento tão importante na vida das mães empreendedoras.

 

Empreender Vida de Mãe Empreendedora

Vem aí o Mãe 2 em 1 – Primeiro Encontro Online de Mães Solteiras

Barbara_Vitoriano

Entre os dias 01 e 07 de junho, acontece o Mãe 2 em 1 – Primeiro Encontro Online de Mães Solteiras. O evento foi idealizado pela Lívia Diniz do Vida sem barreiras e visa dar instrumentos e conhecimentos para mães solteiras superarem seus desafios e irem em busca de seus sonhos.

Ao todo serão mais de 30 palestras de temas como: empreendedorismo e marketing, educação infantil, alimentação, finanças, autoconhecimento, entre outros. O melhor de tudo é que o evento é online e gratuito.

E no dia 05 de junho às 22h30 estarei presente no evento palestrando sobre Marketing de Afiliados: aprenda a gerar uma renda extra na internet mostrando o que é, como trabalhar e principalmente estratégias para você ter os melhores resultados.

Inscreva-se agora! 

Sendo mãe solteira ou não, não deixe de participar pois o evento está realmente sensacional e com muito conteúdo de qualidade. E espero vocês no dia 05 pra nossa palestra!

 

 

Vida de Mãe Empreendedora

Entrevista com Letícia Murai da Brilha Lê e Mãe Feita a Mão

Letícia Murai é aquele tipo de empreendedora nata. Casada, mãe de duas meninas, largou um emprego público para trabalhar em casa com artesanato e ter mais tempo com as filhas Larissa e Yasmin. Hoje trabalha com decoração de festa infantil na Brilha Lê e também como coach para artesãos na Mãe Feita a Mão. Confira agora a entrevista:

Quais suas principais motivações?

Tenho duas principais motivações: A primeira é o de ser uma mãe presente, trabalhar em casa e poder acompanhar tudo de perto, o crescimento e o desenvolvimento das minhas filhas. O tempo passa muito rápido e ele não volta, então eu não queria perder nada! E a segunda motivação é trabalhar com o que eu amo que é o artesanato, e ter mais perspectiva de crescimento, pois onde eu trabalhava, não tinha para onde crescer. Faço artesanato e ajudo outros artesãos a também terem sua renda com artesanato.

Como começou?

Comecei com a Brilha Lê em 2005, em paralelo com o emprego e em 2013 ela se tornou minha renda principal. Com isso muitos artesãos e mães vieram me pedir dicas de como eu fiz, e me tornei também couch.

Quais as principais dificuldades que você encontrou?

A principal dificuldade foi de conseguir os primeiros clientes da Brilha Lê. Pois a profissão couch foi surgindo naturalmente.

Como superou?

Primeiro vendia meu artesanato para conhecidos, mas percebi que só os conhecidos não iriam sustentar meu negócio…rsrsrs. Comecei a participar de feiras e bazares, mas também nem sempre tinha vaga para eu expor meus produtos, pois os organizadores selecionam no máximo 3 pessoas com a mesma técnica. Superei essa dificuldade organizando meus próprios bazares. Aprendi muito com isso! Também vendo pela internet, mas quando não tem encomenda eu saio para a rua e vendo para as lojas do ramo. O negócio é não ficar parada!!!

Um recado para quem está começando agora!

Tem que se planejar muito bem, analisar todas as possibilidades e acreditar nos seus sonhos. A vida é feita de escolhas, então escolha o que te faz feliz e vá em frente! Se precisarem de ajuda nessa jornada, meu email é contato@maefeitaamao.com.br

SY0-401 Security+ Exam MB2-703 210-060 Cisco Exam 210-260 810-403 OUTCOMES vce N10-006 400-101 dumps CCDA 200-310 70-410 MCSA Dynamics CRM MB2-707