Como começar Empreender Vida de Mãe Empreendedora

Sobre a decisão consciente de empreender depois dos filhos

Desde que começamos o empreender materno e passamos a acompanhar o empreendedorismo materno mais de perto, observamos um aumento no número de iniciativas, de empreendedoras e até de espaço na mídia sobre o assunto.

É normal e natural que cada vez mais mulheres se deparem com a possibilidade de empreender após a maternidade. Em algumas, é apenas um desejo antigo se manifestando. Em outras, se encantam com o empreendedorismo e as possibilidades que eles traz.

Não importa o motivo. Mais dia ou menos dia vamos nos deparar com a decisão de empreender ou não. E essa decisão precisa ser tranquila e consciente já que nossa escolha vai impactar em muitas áreas da nossa vida e também na vida de quem estiver próximo a nós.

É importante que levante todas as mudanças que afetarão nossa rotina e nossa vida, desde os benefícios e possibilidades novas, mas também as novas responsabilidades que assumiremos.

No vídeo abaixo, falamos um pouco mais sobre esse momento tão importante na vida das mães empreendedoras.

 

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Tahiana Avance
    19 de agosto de 2015 at 15:23

    Olá, Meu nome é Tahiana, tenho 33 anos, sou casada e mãe da Júlia de 2 anos 2 meses. Vou resumir um pouco a minha história, kkk. Por volta de setembro de 2012, engravidei da minha filha, mas quis manter isso em segredo na empresa onde eu trabalhava, pelo menos nos 3 primeiros meses, que são os mais críticos, entrei de férias e, quando voltei, havia decidido que falaria sobre a gravidez, uma vez que já estava entrando no quarto mês de gestação contudo, meu chefe me chamou para uma reunião onde ele anunciou uma restruturação em que meu cargo não existiria mais, foi como se o teto da sala tivesse caído na minha cabeça, contudo informei que eu também tinha uma notícia bombástica para ele e, anunciei a gravidez. Com isso não fui mandada embora, mas passei a gravidez inteira apreensiva e tentando buscar por soluções para o desemprego certo pós licença maternidade. Comprei roupas infantis e montei uma página no facebook onde comecei a comercializar roupinhas das marecas Pupila, Bittix entre outras, mas as vendas não foram oq eu esperava, com isso, devagarinho, fui desistindo e fechei a loja virtual, comecei a focar em serviços de mídias sociais para pequenas e médias empresas mas, com essa crise que assola o Brasil, só conseguir fechar um contrato de R$ 200 com uma amiga que tem um salão de festas. Depois de um ano e meio resolvi que tinha que colocar minha filha na creche e retornar ao trabalho de carteira, arrumei um emprego e, em um mês, faltei mais do que trabalhei por conta de gripes, inflamações e viroses que ela pegou na creche. Em um mês pedia a minha demissão e voltei a ficar em casa, isso a uma semana. Desta vez preferi manter a minha filha na creche, mesmo que meio período, primeiro para que ela possa se socializar e segundo para que eu possa me organizar e tentar, mais uma vez, fechar novos e mais contratos de mídias sociais, mas confesso que não sei como fazer para que consiga atingir meu objetivo de, pelo menos, mais 5 clientes até o final do ano. Alguma luz nesse fim do túnel?

  • Leave a Reply